Vice-presidente do SEPROSC analisa a inovação em TI

O vice-presidente do SEPROSC, Carlos José Pereira, foi destaque na edição do Jornal de Santa Catarina desta segunda-feira, 12/03.

Pereira faz uma análise sobre o papel das startups de TI e lembra que as empresas tradicionais do setor também inovam.

Confira a entrevista:

 

“A STARTUP ACABA SENDO A COBAIA DAS GRANDES EMPRESAS”

Carlos José Pereira, Vice-presidente do Seprosc


Em entrevista publicada pela coluna na última semana, o criador do Programa 100 Open Startups, Bruno Rondani, foi taxativo: nunca se investiu tanto em startups como agora. Essas empresas emergentes têm ganhando amplo destaque na mídia por proporem soluções muitas vezes disruptivas para o mundo corporativo ou até mesmo para o dia a dia das pessoas.

Há, no entanto, uma corrente de executivos do ramo que defende que a alta capacidade de inovação não se restringe a negócios iniciados do zero e que essa é uma característica presente no DNA de muitas grandes empresas já consolidadas no mercado, sejam elas da área de tecnologia ou não.

Vice-presidente do Sindicato das Empresas de Processamento de Dados, Software e Serviços Técnicos de Informática de Santa Catarina (Seprosc), o empresário Carlos José Pereira lembra que boa parte das novas empresas não passa do quinto ano e que as sobreviventes que hoje estão maiores são justamente aquelas que buscaram o diferente para se manterem competitivas – ou seja, inovaram.

Nesta entrevista, Pereira avalia que as startups contribuem para o mercado ao apontar novos caminhos viáveis para determinados problemas.

Como as grandes empresas de sistemas enxergam o crescimento das startups?

Primeiro, a gente precisa entender que todas as empresas, mesmo as grandes, já foram, de alguma maneira, startups quando começaram. Então, elas olham esse movimento como oportunidade, porque as startups mostram caminhos. As grandes empresas têm uma dificuldade maior em inovar, embora elas o façam, porque não podem dedicar todo o tempo delas para uma determinada inovação. Elas precisam cuidar da própria complexidade do negócio, produtos, clientes, mercados já conquistados. A startup tem um papel importante nesse contexto, que é apontar caminhos viáveis de inovação.

As startups são uma ameaça para empresas maiores?

Sim e não. Uma startup é uma ameaça à medida que ela mostra um novo caminho para os clientes de uma grande empresa e esses clientes passam a pedir por aquele caminho. Por outro lado, elas também são oportunidades para as grandes empresas descobrirem que aqueles caminhos são viáveis e que elas podem inovar também. É aí que a grande empresa também inova. Todas as empresas que estão no mercado só ficaram porque inovaram. Você não consegue sobreviver durante muitos anos sem isso. A startup força a grande empresa também a inovar.

Você diz que as startups têm uma capacidade de experimentação maior. Por quê?

Uma startup, quando começa, tem uma capacidade de inovação muito grande porque tem foco em uma determinada coisa. Ela, geralmente, não precisa perder tempo com leis, sindicatos, contratações, impostos, folha de pagamento, mercado, clientes que estão dando problema ou reclamando. Sem isso, ela consegue concentrar atenção no produto ou serviço que quer apresentar. No caso da grande empresa, há uma série de complexidades que não permitem a ela ter essa agilidade que uma startup tem.

Há um movimento que se intensificou nos últimos anos de grandes empresas comprando startups justamente por essa agilidade que elas trazem no desenvolvimento de novas tecnologias. Como você enxerga isso? É uma fase ou uma tendência?

É uma tendência que veio para ficar, justamente pelo que eu falei anteriormente. Há duas coisas importantes: a empresa grande só está aí porque inovou. Se ela não continuar inovando, ela não sobrevive. Mas ela só inova quando é obrigada, e a startup tem esse papel. E, obviamente, quando a startup mostra que um novo caminho é viável, é mais barato para a empresa grande comprar essa startup. Isso vai continuar acontecendo, faz sentido comprar. A startup acaba sendo uma cobaia de grandes empresas, que não podem investir em muitas áreas porque não têm recursos necessários para inovar e testar tudo.

As empresas de tecnologia não pararam de crescer na crise. Com sinais de recuperação da economia, qual é a sua expectativa para o setor em 2018?

A tecnologia ajuda quando há muito volume. Computador é feito para tratar muito volume. Quando você tem pouco volume e precisa otimizar os processos em termos de mão de obra, a tecnologia também ajuda. É por isso que quem tem um produto bom tende a ir bem tanto nas crises como nos momentos de expansão, porque, para a empresa lidar com toda a complexidade de gestão, a tecnologia é fundamental. Agora, o que vai se consolidar nos próximos anos é a inteligência artificial. Esse é o caminho a ser seguido, que é o aprendizado das máquinas. Você começa a usar os algoritmos do computador de uma forma diferente do que se usava tradicionalmente.

Você enxergou mudança no perfil do usuário de sistemas nesse período de recessão?

Mudou, sim. Nesses momentos, a primeira coisa que as empresas normalmente fazem é dar um certo corte nas despesas até decidir onde investir. Depois, ela até acaba optando por investir em tecnologia, mas até tomar essa decisão, ela corta o orçamento. Então dá uma parada (os investimentos em TI) por um tempo, mas depois volta. Quanto ao comportamento do usuário, é importante citar que a partir do momento em que ele tem smartphones, computadores e acesso ao mercado, ele exige muito mais dos sistemas. Quando eu comecei, em 1976, o sistema era uma coisa distante das pessoas. Agora não. Você não atura mais um sistema que não seja simples de operar, que não tenha tratamento adequado. O usuário sabe o que quer, antes ele não sabia.

Publicado em: 12/03/2018 09:02:53

Facebook Twitter Google Plus LinkedIn Whatsapp

Notícias

Solicitamos a doação de computadores para Associação Comunidade Caridade Sem Fronteiras

Solicitamos a doação de computadores para Associação Comunidade Caridade Sem Fronteiras

Segue correspondência recebida da Associação Comunidade Caridade Sem Fronteiras, na qual pedem doação de computadores em bom estado para doação em uma comunidade carente.

Venha conhecer candidatos PCDs para possíveis contratações

Venha conhecer candidatos PCDs para possíveis contratações

Mais um Benefícios para seus associados - Assista uma aula do Inclusão e avalie seu futuro funcionário PCD.

Sua empresa está com dificuldades em contratar pessoas com deficiência? O Seprosc pode lhe ajudar!

Sua empresa está com dificuldades em contratar pessoas com deficiência? O Seprosc pode lhe ajudar!

Mais um Benefícios para seus associados - Acesso a um Banco Exclusivo de Currículos de Pessoas com Deficiência (PCD)

SEPROSC oferta curso gratuito para filhos de funcionários de associados

SEPROSC oferta curso gratuito para filhos de funcionários de associados

Adolescentes foram beneficiados com aulas no Espaço Educação Maker

Vice-presidente do SEPROSC analisa a inovação em TI

Vice-presidente do SEPROSC analisa a inovação em TI

Carlos José Pereira destaca que toda empresa tradicional de TI precisa inovar e já foi startup

Iniciam aulas gratuitas para formação de pessoas com deficiência

Iniciam aulas gratuitas para formação de pessoas com deficiência

Curso é patrocinado pelo SEPROSC, Senior e GOVBR

Setor de TI terá os melhores salários em 2018, diz pesquisa

Setor de TI terá os melhores salários em 2018, diz pesquisa

Desoneração da folha é importante para manter padrão salarial do setor

2018 e os desafios profissionais em TICs

2018 e os desafios profissionais em TICs

Artigo de Benito Paret, presidente do Sindicato das Empresas de Informática – TI Rio

2017 – Um ano de conquistas e o início de uma nova era

2017 – Um ano de conquistas e o início de uma nova era

Artigo e mensagem de final de ano da presidência do SEPROSC

Presidente do SEPROSC destaca importância da contribuição sindical patronal

Presidente do SEPROSC destaca importância da contribuição sindical patronal

Sindicato tem papel crucial na defesa dos interesses do setor e seu crescimento

Programa coordenado pelo SEPROSC capacitará gratuitamente pessoas com deficiência

Programa coordenado pelo SEPROSC capacitará gratuitamente pessoas com deficiência

Após serem capacitados, os aprovados poderão ser contratados por empresas associadas

Reoneração da Folha ameaça desenvolvimento do setor no País

Reoneração da Folha ameaça desenvolvimento do setor no País

Esta é a posição da Fenainfo e SEPROSC sobre a proposta que restitui cobrança de tributos

Ministro da Fazenda ouve reivindicações da TI sobre reoneração

Ministro da Fazenda ouve reivindicações da TI sobre reoneração

SEPROSC participa de maratona de visitas a deputados e autoridades em Brasília

Presidente do SEPROSC em Brasília contra a reoneração da folha

Presidente do SEPROSC em Brasília contra a reoneração da folha

Setor de TI luta para evitar o retrocesso que ameaça empresas do setor

SEPROSC tem participação importante na criação da Contic

SEPROSC tem participação importante na criação da Contic

Confederação é formada pela Fenainfo, Febratel e Feninfra

Convênio beneficia educação de filhos de funcionários de associadas

Convênio beneficia educação de filhos de funcionários de associadas

SEPROSC fechou parceria com o Sesi para formar 16 alunos no programa Espaço de Educação Maker

Tecnologia faz custeio de Estados cair, diz estudo

Tecnologia faz custeio de Estados cair, diz estudo

Cada R$ 1 investido em tecnologia reduz despesas de custeio dos governos estaduais em até R$ 9,42

Investimento em TI é crítico e não pode ser adiado

Investimento em TI é crítico e não pode ser adiado

Artigo de Jorge Arduh, CEO da Indra no Brasil

INPI passa a usar sistema eletrônico para o registro de programa de computador

INPI passa a usar sistema eletrônico para o registro de programa de computador

Sistema proporciona redução da burocracia e celeridade no processo

Espaço de Educação Maker

Espaço de Educação Maker

Um turma exclusiva para associados do Seprosc, com foco em tecnologia, robótica e mercado de trabalho!

Convite - Cloud, Fog & Edge Computing

Convite - Cloud, Fog & Edge Computing

Uma abordagem distribuída e paralela de computação e armazenamento.

Santa Catarina ganha polo de pesquisa tecnológica

Santa Catarina ganha polo de pesquisa tecnológica

Serão financiados projetos de inovação em parceria com empresas

Diretoria eleita toma posse amanhã

Diretoria eleita toma posse amanhã

João Luiz Kornely foi reeleito para mais um mandato

Eleições Seprosc 2017

Eleições Seprosc 2017

Votação nas eleições da nova diretoria do Sindicato Patronal (SEPROSC)

Entidades de TI pedem que Temer mantenha desoneração sobre o setor

Entidades de TI pedem que Temer mantenha desoneração sobre o setor

Retirada representaria duro choque de custo sobre as empresas

Workshop aborda reforma trabalhista e terceirização

Workshop aborda reforma trabalhista e terceirização

Evento acontece em 16 de agosto e tem apoio do SEPROSC

Setor de TI já obteve importantes vitórias em 2017

Setor de TI já obteve importantes vitórias em 2017

Entrevista com Edgar Serrano, presidente da Fenainfo

Receba as novidades em seu e-mail!



Agenda