SEPROSC aborda home office com case da Teclógica

Trabalhar em casa, com horário flexível, desde que haja a entrega dos resultados da função desempenhada pelo profissional.

Originalmente conhecido pela sigla SOHO (Small Office and Home Office), ou home office, vem sendo cada vez mais adotado por empresas de diversos portes e segmentos. Nesse contexto, trouxemos um case de uma empresa de tecnologia de Blumenau, que adota esse modelo que dá mais liberdade ao funcionário em exercer as demandas.

Confira abaixo a entrevista com Daniela da Cunha, que atua no setor de Desenvolvimento Humano e Organizacional da Teclógica.

 

Como as empresas estão aderindo a essa modalidade de trabalho?

Daniela: “O home-office está cada vez mais natural tanto para as empresas como para os trabalhadores. O avanço da tecnologia abriu portas para que as empresas diversificassem suas modalidades de trabalho. Cada vez mais vemos maneiras tradicionais de trabalho sendo ajustadas às novas gerações, além disso as mudanças da lei trabalhista contribuíram facilitando para quem escolhe este modelo”.

 

Como este modelo de trabalho funciona na Teclógica?

Daniela: Na Teclógica possuímos grande flexibilidade neste sentido, percebemos um diferencial positivo nos quesitos entrega e qualidade. É importante ressaltar que o home office não se enquadra para todos os perfis, deve-se ter muita disciplina, organização e saber diferenciar trabalho de vida privada.

 

Como aliar a questão da integração com a equipe e exigências de legislação com o funcionário nesse regime de trabalho? 

Daniela: Um bom projeto de home office precisa oferecer as pessoas que o aderem a mesma integração e envolvimento que se o colaborador estivesse presente, para isso, na Teclógica utilizamos acesso online (através de TV e webcam) durante o expediente, para que quem esteja remoto possa interagir com ambiente e com demais colegas como se estivesse presente. Lembrando que este método somente pode ser utilizado em jornadas controladas.

 

O home office foi pauta da reunião do Grupo de Relações Trabalhistas (GRT) do SEPROSC, criado em 2017 com o objetivo de proporcionar aos associados, informações sobre assuntos trabalhistas, através da troca de experiência entre os gestores de Recursos Humanos e a assessoria jurídica do sindicato.

O encontro ocorre uma vez por mês, as 14h na sede do SEPROSC ou via videoconferência desde fevereiro.

Publicado em: 02/07/2019 09:31:29

Facebook Twitter Google Plus LinkedIn Whatsapp

Notícias

Movidesk recebe aporte de R$ 9 milhões e inaugura nova sede

Movidesk recebe aporte de R$ 9 milhões e inaugura nova sede

Com o investimento, a startup catarinense espera triplicar seu faturamento até o fim do ano

SEPROSC apoiou SC Criativa Weekend

SEPROSC apoiou SC Criativa Weekend

Evento ocorreu no último fim de semana de agosto, em diversas cidades do estado

Ofender empresa na internet é motivo para justa causa, fixa TRT-15

Ofender empresa na internet é motivo para justa causa, fixa TRT-15

Trabalhador difamou empresa e colega em publicação feita no Facebook

GOVBR Lança Solução para Eficiência na Gestão

GOVBR Lança Solução para Eficiência na Gestão

Sala de Situação oferece informações para tomada de decisões através de painéis em tempo real

A tecnologia e a mobilidade urbana

A tecnologia e a mobilidade urbana

Por Carlos José Pereira, empresário de TI e vice-presidente do Seprosc

Juíza considera suspeita testemunha que era amiga íntima do reclamante

Juíza considera suspeita testemunha que era amiga íntima do reclamante

Em caso recente, a juíza Isabella Silveira Bartoschik, em atuação na 5ª Vara do Trabalho de Contagem, acolheu a contradita apresentada pela empresa à testemunha indicada pelo empregado.

GRT discute Employer Branding como estratégia de construção da marca empregadora

GRT discute Employer Branding como estratégia de construção da marca empregadora

Mara Nowazick, professora de Administração e Marketing do Senac Blumenau, palestrou no encontro

Empresa poderá substituir depósito recursal por seguro garantia judicial

Empresa poderá substituir depósito recursal por seguro garantia judicial

Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho entendeu que a Ação Contact Center Ltda., de Belo Horizonte (MG), para apresentar recurso ordinário, pode substituir o depósito recursal por apólice de seguro garantia judicial

COMUNICADO - CCT 2019-2020

COMUNICADO - CCT 2019-2020

Considerando que até a presente data não ocorreu o fechamento da CCT 2019-2020 com o SINDPD/SC, fica ao livre arbítrio das Empresas, aplicarem ou não, reajustes salariais

Receba as novidades em seu e-mail!



Agenda Seprosc

Agenda Eventos