Presidente e vice do SeproSC são destaque no Boletim da Fenainfo

O Boletim de Notícias da Fenainfo publicou entrevista especial com o presidente do SeproSC, João Luiz Kornely e com  vice, Carlos José Pereira.

Confira a reportagem:

Um dos mais tradicionais polos de Tecnologia de Informação do país, Blumenau, no Vale do Itajaí (SC), enfrenta um problema curioso em meio à crise econômica que o Brasil vivencia. “Está sobrando emprego e faltando gente, falta analista, programador, técnico de suporte...”, conta Carlos José Pereira, vice-presidente do Sindicato das Empresas de Processamento de Dados, Software e Serviços Técnicos de Informática de Santa Catarina (Seprosc), que conta com 350 empresas associadas e representa uma base de 1,5 mil empresas de TI catarinenses.

Segundo levantamento feito em 2015 pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate), no Vale do Itajaí concentram-se 28% das cerca de 2,9 mil empresas catarinenses de TI. O polo do Vale do Itajaí responde por 25% do faturamento do segmento em Santa Catarina e por 21% dos profissionais de TI no Estado, aproximadamente 9,9 mil trabalhadores.

Para mostrar um pouco da importância do Vale do Itajaí no cenário brasileiro de TI, Fenainfo Notícias conversou também com o presidente do Seprosc, João Luiz Kornely, que, assim como Pereira, é sócio de uma empresa de informática em Blumenau. Ambos são atores ativos da construção do polo regional do Vale do Itajaí, cuja história remonta a 1969, quando foi criada em Blumenau a Cetil, uma empresa de tecnologia formada para atender à florescente indústria têxtil local.

João Luiz Kornely – “48 anos atrás, mais precisamente em 12 de março de 1969, foi criada a Cetil, que começou como um centro tecnológico para atender às necessidades das grandes indústrias têxteis da região, como Hering, Maju, Cremer, Karsten, Teka e Sulfabril, entre outras. Tudo começou com dois ex-funcionários do Banco do Brasil, que haviam viajado à Alemanha na época e se familiarizaram com processamento de dados, que era uma coisa ainda nova. A Cetil chegou a ser a maior empesa de informática privada do Brasil, atendendo bancos como Banespa, Finasa, Mercantil de São Paulo e a maioria dos bancos estaduais. Em seu auge, teve 1.200 funcionários e uma rede de filiais no Sul e Sudeste.”

 

Carlos José Pereira – “No início, as empresas de TI eram startups criadas a partir do Cetil, por empregados que saíram e foram formando suas próprias empresas. E como a maioria era de amigos, se um empregado já tinha aberto empresa num determinado segmento, o amigo saía para atuar em outra área. Isso fez com que Blumenau atuasse em diversos segmentos e até hoje atendemos muito bem à área corporativa graças a essa diversificação desde o início.”

 

Kornely – “As empresas de Blumenau e do Vale de Itajaí se especializaram em sistemas de gestão empresarial – de pessoas, gestão comercial, jurídico etc. – e desenvolvemos aqui excelentes produtos para as corporações. Os principais sistemas de gestão do Brasil estão aqui, e temos coisas muito específicas. Por exemplo, o sistema mais usado pelos departamentos jurídicos e escritórios de advocacia do país é daqui. E toda a operação de venda e entregas da Ambev é suportada por uma empresa de Blumenau.”

Kornely – “Temos três faculdades de formação de profissionais de TI na região, e temos uma iniciativa bem bacana em Blumenau chamada Entra21, que no início teve apoio até do Banco Mundial. O programa, que existe há 11 anos, seleciona a cada anualmente cerca de mil jovens com o Ensino Médio completo e forma de 200 a 300 jovens que vão direto para as empresas. Praticamente todas as empresas aqui têm gente que veio do Entra21. E os cursos são montados em função das necessidades das empresas, com foco em linguagens como Java, Cobol, C#.Net, PHP, Android ou Delphi.”

Pereira – “Mesmo tendo boas escolas locais, uma das grandes dificuldades que nós temos hoje é a mão de obra. Somos uma cidade de apenas 350 mil habitantes e temos muitas empresas de software, algumas inclusive são líderes em seu segmento. Isso requer uma mão de obra que não temos condições de suprir hoje. Todas as empresas têm vagas em aberto, principalmente analistas, programadores, técnicos de suporte, e essa demanda faz com que a mão de obra encareça. A demanda ainda é maior que a oferta. Nosso crescimento hoje talvez fosse um pouco maior se tivéssemos uma oferta maior de mão de obra.”

Kornely – “Temos muita gente vindo de outros estados trabalhar em Blumenau. Na minha empresa, por exemplo, hoje de 60% a 70% das contratações são de profissionais que vêm de fora de  Blumenau e até de outros estados, vêm do interior do Paraná, do interior de São Paulo, mas também do Rio de Janeiro e de Minas. A crise aqui ainda não pegou tão forte, as empresas não chegaram a demitir, e muitas ainda estão admitindo. As empresas que têm caixa têm aproveitado o momento para se modernizarem e implementarem novos processos.”

Pereira – “Um desafio grande para as empresas de Blumenau é que estamos longe dos grandes centros, como São Paulo, Rio e Belo Horizonte. E aí temos que trabalhar com filiais nessas regiões, o que encarece o custo das empresas. Assim, para concorrer com as empresas locais dos grandes centros, a solução é trabalhar com mais produtividade. Temos uma vantagem de estar longe dos grandes centros: nosso programador produz mais do que um programador de São Paulo. Por que? Porque enquanto um programador nosso leva de 10 a 15 minutos para chegar ao trabalho, em São Paulo o mesmo profissional às vezes leva de uma a duas horas, ele chega cansado, e à noite volta também cansado para casa. Esse é um dos pontos fortes de estar numa cidade pequena, intelectualmente a pessoa fica com a cabeça mais fresca, mais tranquila.”

Kornely – “A tendência aqui é de continuar crescendo. A média de crescimento das empresas de TI em Blumenau está na faixa de 20% ao ano. Em minha própria empresa (HBSIS Soluções em TI), no ano passado contratamos 180 pessoas. A região continua a crescer. Mas temos que pensar em como atrair, porque é inadmissível que a gente tenha 12 milhões de desempregados no Brasil e tenha dificuldade de admitir para uma vaga em TI, que tem uma carência aí de cerca de 100 mil vagas em aberto.”

Pereira – “Nossa expectativa é de que o setor na região do Vale do Itajaí continue crescendo. Hoje, em Blumenau, temos um incentivo de ISS, pagamos só 2%, e mesmo assim o setor já representa 17% da arrecadação. Se o ISS fosse de 5%, já estaríamos respondendo por quase metade da arrecadação da prefeitura”.

Publicado em: 29/03/2017 09:00:43

Facebook Twitter Google Plus LinkedIn Whatsapp

Notícias

Associada HBSIS faz doação de computadores à entidade assistencial

Associada HBSIS faz doação de computadores à entidade assistencial

Associação beneficente fez solicitação de equipamentos ao SEPROSC

2º RELATÓRIO DE ATIVIDADES  DE 2018 (ABRIL A JUNHO)

2º RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE 2018 (ABRIL A JUNHO)

O Seprosc preocupado em manter seus associados informados, criou o relatório de atividades, que será enviado periodicamente para seus associados via e-mail ​Abaixo o 2º Relatório de 2018.

PROJETO INOVAR

PROJETO INOVAR

Nossa proposta é valorizar a inovação de nossas empresas de TI. Todos os associados podem divulgar ou solicitar entrevistas gratuitamente.

BENEFÍCIO - Guia Saúde Web

BENEFÍCIO - Guia Saúde Web

O Seprosc, possui convênio com o Guia Saúde Web, que permite o acesso a uma rede conveniada de profissionais da saúde, consultórios, clínicas e laboratórios, que estão entre os melhores de sua especialidade.

Deputado destaca importância da desoneração da folha em TI

Deputado destaca importância da desoneração da folha em TI

SEPROSC atuou junto ao Congresso para aprovação

Projeto de tecnologia inclusiva forma 28 alunos

Projeto de tecnologia inclusiva forma 28 alunos

Iniciativa do SEPROSC tem apoio das empresas Senior e GOVBR

Manutenção da desoneração: uma conquista da TI

Manutenção da desoneração: uma conquista da TI

SEPROSC atuou diretamente da defesa do interessa do setor de software

Sua empresa precisa contratar pessoas com deficiência (PCDs) ?

Sua empresa precisa contratar pessoas com deficiência (PCDs) ?

Sesi vai organizar um dia de entrevistas para que as empresas interessadas possam estar conhecendo os alunos do curso Inclusão para possível contratação

Inovação e sucesso internacional marcam expansão da NDD

Inovação e sucesso internacional marcam expansão da NDD

Empresa inicia construção de nova sede em Lages para sustentar crescimento

5 ª EDIÇÃO DA PESQUISA DE REMUNERAÇÃO EXCLUSIVA DO SETOR DE TI

5 ª EDIÇÃO DA PESQUISA DE REMUNERAÇÃO EXCLUSIVA DO SETOR DE TI

Tem como objetivo apresentar as principais informações estratégicas sobre as tendências salariais e de benefícios do setor de TI!

Conheça o Centro de Inovação de Lages, o primeiro de SC

Conheça o Centro de Inovação de Lages, o primeiro de SC

Instituição é dirigida pelo presidente da NDD, associada do SEPROSC

RELATÓRIO DE ATIVIDADES - JANEIRO A MARÇO 2018

RELATÓRIO DE ATIVIDADES - JANEIRO A MARÇO 2018

O Seprosc preocupado em manter seus associados informados, criou o relatório de atividades, que será enviado periodicamente para seus associados via e-mail. Abaixo o 1º Relatório de 2018.

Solicitamos a doação de computadores para Associação Comunidade Caridade Sem Fronteiras

Solicitamos a doação de computadores para Associação Comunidade Caridade Sem Fronteiras

Segue correspondência recebida da Associação Comunidade Caridade Sem Fronteiras, na qual pedem doação de computadores em bom estado para doação em uma comunidade carente.

Venha conhecer candidatos PCDs para possíveis contratações

Venha conhecer candidatos PCDs para possíveis contratações

Mais um Benefícios para seus associados - Assista uma aula do Inclusão e avalie seu futuro funcionário PCD.

Sua empresa está com dificuldades em contratar pessoas com deficiência? O Seprosc pode lhe ajudar!

Sua empresa está com dificuldades em contratar pessoas com deficiência? O Seprosc pode lhe ajudar!

Mais um Benefícios para seus associados - Acesso a um Banco Exclusivo de Currículos de Pessoas com Deficiência (PCD)

SEPROSC oferta curso gratuito para filhos de funcionários de associados

SEPROSC oferta curso gratuito para filhos de funcionários de associados

Adolescentes foram beneficiados com aulas no Espaço Educação Maker

Vice-presidente do SEPROSC analisa a inovação em TI

Vice-presidente do SEPROSC analisa a inovação em TI

Carlos José Pereira destaca que toda empresa tradicional de TI precisa inovar e já foi startup

Iniciam aulas gratuitas para formação de pessoas com deficiência

Iniciam aulas gratuitas para formação de pessoas com deficiência

Curso é patrocinado pelo SEPROSC, Senior e GOVBR

Setor de TI terá os melhores salários em 2018, diz pesquisa

Setor de TI terá os melhores salários em 2018, diz pesquisa

Desoneração da folha é importante para manter padrão salarial do setor

2018 e os desafios profissionais em TICs

2018 e os desafios profissionais em TICs

Artigo de Benito Paret, presidente do Sindicato das Empresas de Informática – TI Rio

2017 – Um ano de conquistas e o início de uma nova era

2017 – Um ano de conquistas e o início de uma nova era

Artigo e mensagem de final de ano da presidência do SEPROSC

Presidente do SEPROSC destaca importância da contribuição sindical patronal

Presidente do SEPROSC destaca importância da contribuição sindical patronal

Sindicato tem papel crucial na defesa dos interesses do setor e seu crescimento

Programa coordenado pelo SEPROSC capacitará gratuitamente pessoas com deficiência

Programa coordenado pelo SEPROSC capacitará gratuitamente pessoas com deficiência

Após serem capacitados, os aprovados poderão ser contratados por empresas associadas

Reoneração da Folha ameaça desenvolvimento do setor no País

Reoneração da Folha ameaça desenvolvimento do setor no País

Esta é a posição da Fenainfo e SEPROSC sobre a proposta que restitui cobrança de tributos

Ministro da Fazenda ouve reivindicações da TI sobre reoneração

Ministro da Fazenda ouve reivindicações da TI sobre reoneração

SEPROSC participa de maratona de visitas a deputados e autoridades em Brasília

Presidente do SEPROSC em Brasília contra a reoneração da folha

Presidente do SEPROSC em Brasília contra a reoneração da folha

Setor de TI luta para evitar o retrocesso que ameaça empresas do setor

SEPROSC tem participação importante na criação da Contic

SEPROSC tem participação importante na criação da Contic

Confederação é formada pela Fenainfo, Febratel e Feninfra

Convênio beneficia educação de filhos de funcionários de associadas

Convênio beneficia educação de filhos de funcionários de associadas

SEPROSC fechou parceria com o Sesi para formar 16 alunos no programa Espaço de Educação Maker

Receba as novidades em seu e-mail!



Agenda