Laboratório e gerente conseguem homologação de acordo extrajudicial para encerrar contrato

A Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho homologou o termo de transação extrajudicial assinado pela Merck Sharp & Dohme Farmacêutica Ltda. e por um ex-gerente de contas para pôr fim ao contrato de trabalho. A medida é prevista na Reforma Trabalhista (Lei 13.467/2017) e, segundo o colegiado, não cabe questionar a vontade das partes envolvidas e o mérito dos termos acordados.

Acordo extrajudicial

Em janeiro de 2018, o laboratório e o gerente pediram ao juízo da Vara do Trabalho de Santo André (SP) que homologasse a transação extrajudicial por meio do qual o contrato de trabalho havia sido encerrado, a fim de evitar futuras disputas judiciais. Nos termos do acordo, a empresa assumia compromissos e concedia vantagens não previstas em lei em troca da quitação geral das obrigações e do extinto contrato.

Homologação parcial

O juízo de primeiro grau acolheu parcialmente o pedido e considerou válida a quitação somente das parcelas discriminadas na ação. Segundo o juiz, não seria possível a quitação genérica de parcelas que não constem dos termos do acordo. O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP) manteve a sentença.

Anuência mútua

O relator do recurso de revista da Merck, ministro Ives Gandra, observou que o artigo 855-B da CLT e seus parágrafos 1º e 2º, introduzidos pela Reforma Trabalhista, traçaram as balizas para a apresentação do acordo extrajudicial passível de homologação judicial: petição conjunta dos interessados e advogados distintos, com a possibilidade de assistência sindical para o empregado. Dessa forma, no seu entendimento, a petição assinada conjuntamente pela empresa e pelo gerente para o requerimento da homologação ao juiz demonstra a anuência mútua dos interessados em encerrar o contrato.

Tarefa binária

Para o ministro, a atuação da Justiça do Trabalho é binária: homologar ou não homologar o acordo. “Não lhe é dado substituir-se às partes e homologar parcialmente o acordo se este tinha por finalidade quitar integralmente o contrato de trabalho extinto”, afirmou. Na visão do relator, não cabe questionar a vontade das partes envolvidas ou o mérito do acordado se estiverem presentes os requisitos gerais do negócio jurídico e os requisitos específicos previstos na lei trabalhista.

A decisão foi unânime.

Processo: RR-1000015-96.2018.5.02.0435

 

FONTE: http://ruediger.adv.br/site/noticia.php?noticia=63

Publicado em: 04/11/2019 10:08:34

Facebook Twitter Google Plus LinkedIn Whatsapp

Notícias

GOVBR completa 26 anos e, mesmo com a pandemia, mantém investimento de R$ 18 milhões para este ano

GOVBR completa 26 anos e, mesmo com a pandemia, mantém investimento de R$ 18 milhões para este ano

Com alta de 9% em relação ao montante investido no ano passado, a GOVBR, maior empresa de tecnologia no segmento de soluções para a gestão pública do Brasil, manteve os R$ 18 milhões previstos para investimentos em diversas áreas da empresa este a

Formação de Talentos Pública Tecnologia está com inscrições abertas

Formação de Talentos Pública Tecnologia está com inscrições abertas

Após o curso, os selecionados atuarão na área de desenvolvimento de software

Ellevo lança plataforma para organização do fluxo de trabalho remoto

Ellevo lança plataforma para organização do fluxo de trabalho remoto

Empresa desenvolveu o Ellevo Next, que facilita o envio de solicitações entre profissionais de diferentes setores, a gestão de tarefas e a organização da rotina empresarial, especialmente no caso de profissionais em diferentes ambientes físicos de t

Posse da Nova Diretoria 2020/2023

Posse da Nova Diretoria 2020/2023

É com grande satisfação que anuncio que fui eleito a presidente do Seprosc. Agradeço a confiança dispensada a mim e as pessoas que compuseram a Chapa Santa Catarina Representada.

Eleições 2020/2023 - SEPROSC

Eleições 2020/2023 - SEPROSC

No dia 24/08/2020 irão acontecer as eleições para Diretoria do SEPROSC, para a gestão 01/09/2020 a 31/08/2023.

TV Corporativa potencializa disseminação de práticas preventivas durante pandemia

TV Corporativa potencializa disseminação de práticas preventivas durante pandemia

A Teclógica, empresa especializada na gestão de TI e Negócios, aponta o Mobuss TV como uma ferramenta ágil e eficaz para informar colaboradores sobre as medidas de prevenção e ações corporativas sobre o coronavírus

Receba as novidades em seu e-mail!



Agenda Seprosc

Agenda Eventos