Vale-transporte pago em dinheiro mantém caráter indenizatório sem reflexos nas verbas salariais

De acordo com a juíza Nelsilene Leão de Carvalho Dupin, em atuação na 30ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, o pagamento em dinheiro do vale-transporte não implica a conversão da sua natureza indenizatória para salarial, o que impede a repercussão do valor nas parcelas salariais, como férias, FGTS e aviso prévio. Com esse fundamento, a magistrada negou o pedido de uma trabalhadora de ter incorporado ao salário o valor do vale-transporte que lhe era pago em espécie pela empregadora.

A trabalhadora alegou que se deslocava de ônibus na ida e retorno ao trabalho e, em vez de receber o valor do vale-transporte em cartão da BH-Bus, a quantia lhe era paga em dinheiro. Mas a juíza foi certeira ao pontuar que o pagamento em espécie do vale-transporte não implica a conversão de sua natureza indenizatória para salarial.

Na sentença, a magistrada lembrou que o vale-transporte integra o rol das parcelas enumeradas no artigo 28, parágrafo 9º, da Lei nº 8.212 /91, que não integram o salário de contribuição do empregado, por não possuírem natureza salarial. Além disso, ela ressaltou que a Lei nº 7.418/1985, ao instituir o vale-transporte, foi expressa ao dispor que ele não tem natureza salarial (artigo 2º).

Conforme ponderou a julgadora, a vedação de substituição do vale-transporte por dinheiro, prevista no artigo 5º do Decreto nº 95.247/87 (que regulamenta a lei instituidora do benefício), não confere caráter salarial à verba, até porque o artigo 6º do mesmo diploma legal é expresso sobre sua natureza indenizatória. Portanto, atingida a finalidade do benefício, que é o de ressarcir o trabalhador pelas despesas com transporte público na ida e retorno ao trabalho, o vale-transporte conserva a sua natureza indenizatória, mesmo que pago em dinheiro, concluiu a magistrada, rejeitando o pedido da empregada de integração dos valores pagos em dinheiro para efeito de reflexos nas verbas salariais. Há recursos, que aguardam julgamento no TRT-MG.

Processo PJe: 0010960-14.2016.5.03.0109 — Sentença em 29/07/2019

FONTE: http://ruediger.adv.br

Publicado em: 09/10/2019 14:27:09

Facebook Twitter Google Plus LinkedIn Whatsapp

Notícias

A história do SEPROSC teve início há 34 anos

A história do SEPROSC teve início há 34 anos

O SEPROSC foi criado com a missão de representar todo esse novo conjunto de empresas..

Conheça as principais inovações em RH para aplicar na sua empresa

Conheça as principais inovações em RH para aplicar na sua empresa

O RH é um departamento cada vez mais importante para o sucesso da empresa, por isso é foco de constantes inovações e desenvolvimento de novas tecnologias. As inovações em RH tornam o departamento ainda mais estratégico, funcional e ágil para o cre

Ações de endomarketing: 9 ideias divertidas para engajar sua equipe

Ações de endomarketing: 9 ideias divertidas para engajar sua equipe

Uma empresa é feita de pessoas, são elas que cuidam com todo carinho dos clientes, da produção e dos processos da organização. Ter funcionários apaixonados pelo trabalho pode fazer toda a diferença e trabalhar ações de endomarketing certamente i

Relatório Anual de Atividades - 2019

Relatório Anual de Atividades - 2019

Está disponível o relatório anual de atividades de 2019 do Seprosc

SEPROSC fecha 2019 com programação intensa e planeja expansão para 2020

SEPROSC fecha 2019 com programação intensa e planeja expansão para 2020

Um dos destaques foi a implantação do sistema de videoconferência

TST confirma acordo que permite flexibilização da jornada de trabalho

TST confirma acordo que permite flexibilização da jornada de trabalho

A Seção Especializada em Dissídios Coletivos (SDC) do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou recurso em que o Ministério Público do Trabalho (MPT) pedia a nulidade da cláusula

Itajaí avança na automatização e agilidade na liberação de documento junto à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEDUH)

Itajaí avança na automatização e agilidade na liberação de documento junto à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEDUH)

A cidade está recebendo novos módulos do sistema que permitem a consulta e emissão digital de licenças para obras

Prefeito de Blumenau e presidente do Blusoft no Case 2019

Prefeito de Blumenau e presidente do Blusoft no Case 2019

O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt e o presidente do Blusoft, Henrique Bilbao, proferiram palestra na manhã desta sexta durante o Case 2019, maior evento latino-americano voltado para startups.

Modernização das NRs e SST: quais as consequências?

Modernização das NRs e SST: quais as consequências?

Para que o eSocial possa ser simplificado, muitas regras e legislações já existentes precisarão ser alteradas.

Receba as novidades em seu e-mail!



Agenda Seprosc

Agenda Eventos