Visa inaugura em São Paulo primeiro Co-Creation Center da América do Sul

Você é cliente Visa, um banco, uma startup,  fintech ou apenas um desenvolvedor? A Visa está abrindo as portas do seu Co-Creation Center Brasil para você. Parte do programa global de inovação da empresa,  o centro  é o primeiro para um mercado específico. A Visa já tem outros centros de inovação regionais, em cada um dos continentes. O de Miami, por exemplo, atende toda a América Latina e funcionava como hub para a região. Quinto maior mercado para a Visa no mundo, o  Brasil passa a ter agora o quinto cetro de inovação da companhia como seu próprio ponto de contato da Visa com desenvolvedores e parceiros locais.

Além da importância para a própria Visa, o país foi escolhido para sediar um Co-Creation Center também por seu potencial de crescimento e ambiente diverso e pujante de startups, e do fato dos brasileiros serem reconhecidos mundialmente como early adopters.

Totalmente atrelado à abordagem de design thinking – conjunto de métodos e processos que busca solucionar desafios de forma colaborativa e mais humana, na qual todos os envolvidos são colocados no centro de desenvolvimento do produto - a missão do Co-Creation Center é encurtar o máximo possível a jornada de transformação de uma ideia em um protótipo de solução capaz de melhorar a experiência de consumo. 

Todos aqueles com acesso a APIs (interfaces de programação de aplicativos) e SDKs (kits de desenvolvimento de software) da Visa por meio do Visa Developer Program, poderá usar o centro para acelerar o desenvolvimento de sua ideia, interagir com o ecossistema maker e de startups e colocar seus produtos e soluções em teste. Aqui conjugaremos três verbos: engajar, experimentar e colaborar, afirma Percival Jatobá, Vice-presidente de produtos da Visa do Brasil. E sempre primando por garantir a segurança e a interoperabilidade das soluções voltadas para melhorar a experiência do usuário final, completa.

A intenção da Visa é trabalhar em conjunto com importantes players do mercado brasileiro para cocriar o futuro do comércio e das soluções de pagamento. O propósito não é melhorar a forma de comprar com cartão, explica Fernando Teles, diretor geral da Visa Brasil. Agora nossa missão é transformar o comércio. O pagamento é uma pequena parte. Precisamos pensar em melhorar todo o ciclo de compra, explica Eduardo Coello, Presidente da Visa Inc. para a América Latina e Caribe.

Não por acaso, grande parte das mais de 6 mil soluções em teste hoje no mundo, no sandbox da Visa, está relacionada com a integração das APIs Visa em aplicações de Internet das Coisas (machine-to-machine) e pagamentos P2P, segundo Érico Fileno (foto abaixo), diretor encarregado da administração do centro. Hoje, o site para desenvolvedores conta com 11 APIs aberta, e outras estarão disponíveis até o fim do ano.  

Inicialmente, clientes Visa estão sendo apresentados ao centro e motivados a usá-lo, através das diretorias de negócio da Visa. Nas próximas semanas, a empresa pretende abrir um canal na Internet onde será possível consultar as atividades abertas ao mundo maker e ao ecossistema de startups e solicitar participação através de um e-mail.

Nosso sistema de governança administrará as demandas dos interessados, para que possamos atender a todos, explica Percival. 

Parte da programação estará sendo elaborada pela aceleradora Startup Farm, parceira da Visa. Estamos em contato com outras aceleradoras também. Entre elas a Cubo, a Oxygen... A ideia é ampliar a participação delas, afirma Fileno.

Fonte: CIO

Publicado em: 16/09/2016 16:43:06

Facebook Twitter Google Plus LinkedIn Whatsapp

Notícias

Ellevo e Renew Solutions firmam parceria para projetos de robotização

Ellevo e Renew Solutions firmam parceria para projetos de robotização

Integração auxilia empresas no processo de transformação digital

PESQUISA DE REMUNERAÇÃO DO SETOR DE TI NACIONAL - EDIÇÃO 2019

PESQUISA DE REMUNERAÇÃO DO SETOR DE TI NACIONAL - EDIÇÃO 2019

O Seprosc e a SinSalarial o convidam para participar da mais completa Pesquisa Salarial do Setor de Tecnologia no Brasil.

GOVBR Disponibiliza Software para o preenchimento do SIOPS 2019

GOVBR Disponibiliza Software para o preenchimento do SIOPS 2019

Prefeituras que não cumprirem os prazos podem ter suspenso o repasse de recursos da União

Evento gratuito vai discutir benefícios e aplicações de Centros de Serviços Compartilhados

Evento gratuito vai discutir benefícios e aplicações de Centros de Serviços Compartilhados

Programação realizada pela Ellevo terá palestra de Carlos Magalhães, autor de um dos principais livros sobre o tema. O Shared Service Talks trará ainda painel com executivos de empresas como Compass/GRSA, Bunge e Energisa

WK Sistemas lança programa de estágio para setor de Suporte

WK Sistemas lança programa de estágio para setor de Suporte

Inscrições já estão abertas e, além de formação remunerada, projeto oferece oportunidade de contratação no final do curso

Três formas de usar a tecnologia no terceiro setor para conquistar recursos

Três formas de usar a tecnologia no terceiro setor para conquistar recursos

O especialista no assunto elencou três formas de usar a tecnologia no terceiro setor e garantir os recursos financeiros necessários para desenvolver e manter as atividades funcionando. Confira:

Prefeitura sem papel

Prefeitura sem papel

Sistemas em nuvem otimizam tempo, garantem segurança de informações e agilizam processos em órgãos públicos

Remuneração no segmento de tecnologia

Remuneração no segmento de tecnologia

Práticas e tendências em Santa Catarina (2018)

Fácil aplica Inteligência Artificial na gestão jurídica

Fácil aplica Inteligência Artificial na gestão jurídica

Empresa desenvolve o Parker, ferramental próprio de aprendizado de máquina

Receba as novidades em seu e-mail!



Agenda Seprosc

Agenda Eventos