Jornal de Santa Catarina destaca parceria do SEPROSC em tecnologia inclusiva

O Jornal de Santa Catarina dedicou sua principal manchete de capa à parceria entre o SEPROSC, empresas e o Sesi para a formação de pessoas com deficiência.

33 pessoas nessas condições foram selecionadas para receber gratuitamente formação em atividades ligadas à administração e TI.

O curso está sendo patrocinado pelo SEPROSC, GovBR e Senior.

Confira a reportagem:

EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA ALIADOS À INCLUSÃO

PARCERIA ENTRE SESI e empresas de tecnologia de Blumenau oferece curso para capacitação profissional de pessoas com deficiência

Uma oportunidade em meio a um mundo desconhecido, mas que inspira para alcançar conhecimento e até mesmo uma vaga de emprego para quem convive com as dificuldades da deficiência e outro fator limitador: o preconceito no mercado de trabalho. Essa é a realidade para 36 alunos do curso de tecnologia inclusiva, uma parceria do Sesi com as empresas Sênior Sistemas e GovBR, mais o Sindicato das Empresas de Processamento de Dados, Software e Serviços Técnicos de Informática do Estado de Santa Catarina (Seprosc). Duas vezes por semana, o grupo participa de aulas que vão desenvolver competências e habilidades profissionais para ingressar no mercado da tecnologia, um dos principais eixos da economia de Blumenau.

Magali Otto, 52 anos, que possui deficiência física, conhece as dificuldades para conseguir emprego e aposta no curso.

– É uma oportunidade que surgiu e esta parceria com as empresas me deixou muito esperançosa de conseguir um emprego na área de tecnologia, que é um desafio – conta a aluna, que atualmente trabalha no setor de produção de uma empresa na cidade.

O projeto recebeu 77 inscrições e teve 36 alunos selecionados. Novas inscrições já estão na mira, pois outras empresas estão interessadas nesta captação de talentos, de acordo com a organização.

– Temos matriculados alunos com autismo, deficiência auditiva, física, visual e intelectual, que terão a oportunidade de aprender sobre tecnologia e aumentar suas possibilidades neste mercado. Toda a metodologia está sendo adaptada com recursos de acessibilidade para que os alunos possam acompanhar com tranquilidade. Os interessados em conseguir uma vaga nesses cursos de inclusão podem fazer inscrição prévia na página facebook.com/inclusaosesi – completa a consultora do programa, Thaís Tavares Pompeo.

Durante as aulas, um técnico especialista ministra o conteúdo, acompanhado por um intérprete da linguagem de sinais que auxilia a comunicação com os deficientes auditivos e um professor de apoio, dando subsídios principalmente para o uso dos recursos tecnológicos aplicados em sala. O projeto atende demandas no setor tecnológico e também a Lei 8.213, de 1991, que prevê que empresas com 100 ou mais colaboradores são obrigadas a preencher de 2% a 5% de seus cargos com pessoas com deficiência (PCD) ou reabilitados.

A lei trouxe grandes conquistas para essa parcela da população. Segundo censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, há cerca de 45 milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência – quase 24% da população. Entretanto, na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), feita em 2015 pelo Ministério do Trabalho, apenas 403,2 mil vínculos empregatícios são declarados como PCDs, o que representa 0,84% do total de empregos formais no Brasil.

O setor de TI em Blumenau, hoje tem cerca de 1,3 mil empresas na cidade e muitas têm dificuldade em recrutar PCDs. Com esta demanda reprimida, surgiu a parceria para capacitar e inserir as pessoas com deficiência na área de tecnologia, conforme explica o diretor executivo do Seprosc, Edílson Paterno.

– O Sesi apresentou um projeto e salientou que não é somente no setor de TI que há esta necessidade. Com isso, todos os envolvidos resolveram fazer este curso para poder formar estas pessoas para ter uma noção básica em TI, com isso facilitar a contratação deste trabalhador pelas empresas do ramo – conta Paterno.

Publicado em: 06/03/2018 10:39:46

Facebook Twitter Google Plus LinkedIn Whatsapp

Notícias

Ex-alunas da inclusão digital relatam conquistas profissionais

Ex-alunas da inclusão digital relatam conquistas profissionais

Eluana Lotero Weber é surda e hoje integra equipe da marketing da HBSIS

PagueVeloz e Bludata contratam desenvolvedores em Blumenau

PagueVeloz e Bludata contratam desenvolvedores em Blumenau

Empresas oferecem horários flexíveis entre outros benefícios

Espaider e Resolubilidade

Espaider e Resolubilidade

Escritórios e departamentos jurídicos enfrentam diferentes níveis de complexidade. O cliente do Espaider pode iniciar com versões mais simples e ampliar suas funcionalidades sem trocar de sistema e sem mexer no banco de dados

Aulas de tecnologia para pessoas com deficiência terão início dia 15

Aulas de tecnologia para pessoas com deficiência terão início dia 15

Programa tem apoio do Seprosc e empresas de tecnologia

Datainfo é aprovada na avaliação CMMI-DEV NÍVEL 3

Datainfo é aprovada na avaliação CMMI-DEV NÍVEL 3

No fim do primeiro semestre deste ano, a Datainfo Soluções de TI conquistou um excelente resultado o 3º nível da avaliação CMMI-DEV.

GOVBR está entre as melhores empresas para se trabalhar

GOVBR está entre as melhores empresas para se trabalhar

Great Place to Work destaca empresa blumenauense de tecnologia

Projeto Inovar

Projeto Inovar

Seprosc proporciona mais um benefício para o seu associado

SEPROSC aborda home office com case da Teclógica

SEPROSC aborda home office com case da Teclógica

Confira a entrevista com Daniela da Cunha, que atua no setor de Desenvolvimento Humano e Organizacional da Teclógica.

Receba as novidades em seu e-mail!



Agenda Seprosc

Agenda Eventos